Penitenciárias paulistas estão com 170% de ocupação

Levantamento da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) mostra que presídio de Sorocaba lidera o ranking de superlotação

Agência Estado |

Agência Estado

As 74 penitenciárias do Estado de São Paulo estão com 170% de ocupação, segundo levantamento da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) atualizado no último dia 28. A rede de penitenciárias tem capacidade para 59.739 presos, mas abriga 101.445 detentos. A Penitenciária Dr. Antonio Souza Neto (P-2), de Sorocaba, lidera o ranking da superlotação. Com capacidade para 500 detentos, a unidade está 1.631 presos. Em segundo lugar, a penitenciária de Hortolândia, com a mesma capacidade, tem 1.587 detentos.

Leia também: Falta de verba paralisa obra de penitenciária em São Paulo

Outra unidade de Sorocaba, a Penitenciária Dr. Danilo Pinheiro (P-1), é a terceira no ranking com 648 detentos em 210 vagas. De todas as unidades penitenciárias estaduais, apenas três, inauguradas recentemente, têm número de presos abaixo da capacidade - as de Tremembé, Presidente Venceslau e Pirajuí (feminina).

As unidades de detenção temporária também estão superlotadas. Os 31 Centros de Detenção Provisória (CDP) somam 21.936 vagas, mas abrigam 47.996 detentos - 119% acima da capacidade. O CDP de Santo André lidera com 1.789 detentos para 512 vagas, seguido do CDP I de Osasco com 2.407 presos em 768 vagas, e do CDP de Itapecerica da Serra, com as mesmas vagas e 2.311 presos.

De acordo com a SAP, um plano de expansão das unidades prisionais está em andamento com a construção de 49 instalações que oferecerão 39 mil novas vagas - oito já foram concluídas.

    Leia tudo sobre: presídiopenitenciáriasuperlotação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG