Matsunaga teve nome usado em fraude de cartão

A Polícia Federal prendeu os dois principais líderes de uma quadrilha que fraudava cartões de créditos de pessoas que morreram recentemente

Agência Estado |

Agência Estado

A Polícia Federal prendeu os dois principais líderes de uma quadrilha que fraudava cartões de créditos de pessoas que morreram recentemente. Entre os nomes usados pelo bando está o do diretor executivo da Yoki, Marcos Kitano Matsunaga, assassinado e esquartejado pela mulher, Elize, em maio, e do empresário Fernando de Arruda Botelho, acionista do grupo Camargo Correa que morreu em acidente aéreo no interior de São Paulo em abril.

Reconstituição traz versão de Elize na morte de executivo da Yoki. Veja fotos

Segundo reportagem do programa da TV Globo "Fantástico", deste último domingo, o chefe do grupo, Thiago Cortez da Costa, foi preso em Jaboatão dos Guararapes, em Pernambuco. Costa é acusado pela PF de comprar dados dos mortos, como CNPJ e RG, e ligar para operadoras de banco para solicitar cartões de crédito.

O grupo passou a ser investigado em julho, quando começou a pedir dois novos cartões em nome de Matsunaga. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: matsunagacartão de crédito

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG