Vigília relembra massacre de moradores de rua em São Paulo

Setenta manifestantes pedem punição dos responsáveis por ataque na praça da Sé, no centro de São Paulo. Crime deixou sete mortos e oito feridos em 2004

Agência Estado |

Agência Estado

Cerca de 70 integrantes de movimentos sociais e moradores de rua realizaram uma vigília na região da praça da Sé, centro de São Paulo, na manhã desta segunda-feira. O ato pede a punição dos responsáveis pelo massacre a moradores de rua na madrugada do dia 20 de agosto de 2004. Até hoje, ninguém foi responsabilizado pelo ataque.

BILÓ/FUTURA PRESS/AE
Movimento Nacional da População de Rua fez caminhada e vigília, na região da praça da Sé, no centro

Cerca de 15 moradores de rua foram atacados e sete morreram golpeados na cabeça. Os ataques ganharam repercussão internacional à época. Policiais foram detidos sob suspeita de envolvimento no crime.

O movimento teve início por volta das 7h20 desta manhã e acontecia de forma pacífica, sem interferir no tráfego de veículos da região. A PM afirma que por volta das 9h10 o grupo começou uma passeata em memória das vítimas do massacre.

Os dirigentes de movimentos sociais pretendem se reunir no Largo São Francisco, centro da capital, com candidatos à Prefeitura de São Paulo. O encontro visa a discutir sobre a atual situação dos moradores de rua e cobrar punições aos responsáveis pelo ataque.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG