Bombeiros e moradores controlam incêndio em favela da zona sul de SP

Cerca de 30 barracos de favela na rua Alba, próxima ao aeroporto de Congonhas, ficaram destruídos. Cinco pessoas foram encaminhados para hospitais, mas passam bem

iG São Paulo | - Atualizada às

Um incêndio de grandes proporções destruiu aproximadamente 30 barracos da favela Alba, na rua Alba, no Jabaquara, na região do aeroporto do Congonhas, na zona sul de São Paulo, na tarde deste sábado (18).

Mauricio Camargo/Futura Press
Bombeiros e moradores combatem as chamas dos incêndio que atingiu a favela, na zona sul de São Paulo

De acordo com o Corpo de Bombeiros, 21 viaturas, com 62 homens, estiveram no local para combater as chamas, que começaram por volta das 15h50 e foram controladas às 17h40. Além dos bombeiros, equipes de Defesa Civil e os próprios moradores auxiliaram no combate ao incêndio com baldes de água e mangueiras. 

Segundo os bombeiros, cinco pessoas foram encaminhadas ao Hospital Municipal Arthur Ribeiro de Saboya, mas não correm risco de morte. Duas crianças foram levadas com asfixia, uma mulher com queimaduras, um homem com sintomas de parada cardiorrespiratória e outra mulher com crise nervosa. As vítimas não foram identificadas e ainda não há informações sobre o estado de saúde delas, mas os bombeiros avaliam que o quadro não é grave.

A Defesa Civil estima que 30 famílias, aproximadamente 120 pessoas, foram atingidas pelo incêndio, mas ainda será feito o cadastro pela assistência social da prefeitura. O tenente Pontual, coordenador de Operações da Defesa Civil, considera que o tempo seco contribuiu para o alastramento do fogo.

Tenente Pontual informou ainda que, além de cadastradas, as famílias receberam um kit de emergência, com cesta básica, colchões, cobertores e itens de higiene pessoal. “Quem precisar de abrigo, deverá ser encaminhado a albergues da prefeitura”, explicou. Ele estima, no entanto, que a maioria deve preferir abrigar-se em casas de parentes.

As causas do incêndio só serão apontadas após a perícia, mas os moradores relatam que a origem do fogo pode ter sido um curto-circuito provocado por uma luz acesa deixada por uma moradora que está viajando. A Eletropaulo vai desligar a energia da área para evitar novos acidentes.

Apesar da proximidade da região com o Aeroporto de Congonhas, não foram registrados atrasos em pousos e decolagens, de acordo com a assessoria de comunicação da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

O tempo seco na região metropolitana de São Paulo, que não registrou chuvas no último mês,  aumenta o risco de incêndios. Nesta sexta-feira (17), um ferro-velho da zona norte e barracos de uma favela próxima a Marginal Pinheiros  também sofreram com incêndios. 


    Leia tudo sobre: incêndiofavela Alba

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG