Priscila Amaral, de 32 anos, foi localizada no centro de São Paulo durante o cumprimento de um mandado de prisão preventiva. A polícia continua a busca por mais integrantes

Policiais civis de São Paulo prenderam no início da tarde desta terça-feira, Priscila Amaral, de 32 anos, uma das suspeitas de integrar a chamada "gangue das loiras". O grupo, formado por jovens mulheres bem vestidas e um homem, são suspeitos de formar uma quadrilha especializada em assaltar casas e condomínios e realizar sequestros relâmpagos desde 2008, na cidade de São Paulo, Grande São Paulo e no Rio de Janeiro.

Leia também :
Veja galeria com fotos de loiras suspeitas 
Depoimento: Vítima da 'gangue das loiras' disse que reconheceu criminosos pelos apelidos

Priscila Amaral, uma das suspeitas de integrar a 'gangue das loiras'
Divulgação
Priscila Amaral, uma das suspeitas de integrar a 'gangue das loiras'

A suspeita foi localizada no centro de São Paulo durante o cumprimento de um mandado de prisão preventiva. A polícia continua a busca por mais integrantes da quadrilha.

A gangue das loiras é suspeita de cometer ao menos 50 sequestros relâmpagos até março deste ano, quando a primeira integrante do grupo, Carina Geremias Vendramini , de 25 anos, foi presa.

Uma semana depois, os líderes da organização, Wagner Gonçalves de Oliveira e sua mulher, a única morena do grupo , também foram detidos.

A quarta criminosa detida, Vanessa Geremias Vendramini, foi identificada após denúncia anônima , também em março. Priscila é a quinta envolvida presa. Ela foi encontrada por agentes do 3º Distrito Policial, no bairro da Aclimação.

A polícia calcula que a quadrilha seja composta, no total, por 10 pessoas. Os crimes praticados pelo grupo ficaram famosos pela maneira como eram executados. Cada loira abordava as vítimas em estacionamentos de supermercados e shoppings para circular nos veículos dessas pessoas e, ao final, realizavam os furtos e roubos. Em alguns casos, as loiras chegavam a realizar compras com os cartões roubados das vítimas. Veja imagens abaixo:

O caso é investigado na 3ª delegacia antissequestro do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) de São Paulo.

Integrantes da 'Gangue das Loiras' que realizava sequestros relâmpagos em São Paulo
Divulgação
Integrantes da 'Gangue das Loiras' que realizava sequestros relâmpagos em São Paulo

Com AE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.