Motoboys bloqueiam avenidas de São Paulo contra início de nova fiscalização

Motociclistas protestaram na av. Paulista, na Marginal Pinheiros, na av. dos Bandeirantes e na av. Vereador José Diniz contra as novas medidas que entram em vigor neste sábado

iG São Paulo | - Atualizada às

Aproximadamente 150 motoboys protestaram por diversas avenidas de São Paulo, nesta quinta-feira (02), contra o início da fiscalização das novas regras para motofretistas e mototaxistas que ocorre, em todo País, a partir deste sábado. A resolução 350/2010 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) faz novas exigências que visam a qualificação e a segurança do profissional.

Tempo real: Acompanhe o trânsito em São Paulo e em mais 16 cidades
Leia também:  Novas regras para mototaxistas e motofretistas entram em vigor dia 4
Detran orienta motoboys sobre novas regras da atividade

AE
Motoboys protestam na avenida Paulista, nesta quinta-feira, contra início da fiscalização

Os motociclistas protestaram por vias como a avenda Paulista, a pista local da Marginal Pinheiros, na altura da ponte Eusébio Matoso, a avenida dos Bandeirantes e a avenida Vereador José Diniz. O Sindicato dos Mensageiros Motociclistas do Estado de São Paulo (Sindimoto-SP) realiza assembleia nesta quinta-feira para definir se haverá mais manifestações.

De acordo com o sindicato, que diz não ser contra a regulamentação, as reivindicação estão em torno da flexibilização por parte das autoridades públicas na fiscalização. Os motoboys pedem que a fiscalização não seja punitiva neste momento, já que não há cursos suficientes para todos os profissionais se regularizarem. O Sindimoto-SP ainda cobra de um posicionamento oficial das autoridades públicas sobre o assunto e a liberação dos 23 mil cursos gratuitos já acertados com o governo.

Entre os novos itens obrigatórios de segurança previstos na legislação federal, estão coletes e capacetes com dispositivos retrorrefletivos, proteção para motor e pernas, além de aparador de linha, também conhecido como antena corta-pipa.

Os motofretistas têm até o próximo dia 4 de agosto para atender às novas exigências de segurança. A resolução 350/2010 será usada pelos municípios que regulamentaram as profissões da motofretista e mototaxista, mas as prefeituras ainda podem ajustar as medidas de acordo com a necessidade. Em São Paulo, por exemplo, a prefeitura determinou que todas as motocicletas usadas pelos motofretistas serão da cor branca, mas a medida só deve entrar em vigo no fim do ano que vem. Veja abaixo algumas dessas mudanças:

Arte iG
Padrão visual que será cobrado em São Paulo

O condutor que não cumprir as novas regras estará sujeito às penalidades e às medidas administrativas previstas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que pode chegar a multa no valor de R$ 191,54, apreensão da motocicleta e até mesmo a suspensão da carteira de habilitação (CNH), dependendo da infração cometida.

    Leia tudo sobre: motofretistasmototaxistasmotoboys

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG