Eles fazem parte de grupo formado por universitários de classe média suspeito de ter praticado cerca de 50 sequestros relâmpagos em bairros como Brooklin e Moema

Polícia Civil mostra artigos que foram apreendidos com universitários presos, na zona sul de SP
RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/AE
Polícia Civil mostra artigos que foram apreendidos com universitários presos, na zona sul de SP

Mais três integrantes da chamada "gangue dos playboys" foram presos na madrugada desta quarta-feira, em Taboão da Serra, região metropolitana de São Paulo. Eles fazem parte de um grupo formado por jovens de classe média , alguns universitários, suspeito de ter praticado cerca de 50 sequestros relâmpagos nos bairros do Brooklin, Campo Belo, Itaim-Bibi, Moema e Vila Olímpia.

Leia também: Vítimas reconhecem universitários sequestradores em SP

De acordo com a polícia, os jovens estavam em um Hyundai I-30 roubado recentemente quando foram abordados. Preparavam uma fuga para o Rio de Janeiro, porque outros colegas foram presos no começo da semana . O trio foi conduzido ao 96º DP (Monções), onde os jovens serão interrogados e submetidos a reconhecimento nesta tarde.

Prisão

A polícia informou que primeira identificação dos criminosos ocorreu após a prisão de B.R.G.J., de 19 anos, no dia 11 de abril. O jovem é suspeito de envolvimento em pelo menos 19 casos. Lima disse que ele cometia os crimes para desfrutar do dinheiro com roupas de marca e em casas noturnas.

Ainda segundo o delegado, pelo menos quatro estão matriculados em universidades tradicionais da capital, em cursos como Administração de Empresas e Engenharia. Também tinham um padrão de vida de classe média. Na maioria dos casos, os pais pagavam a faculdade e alguns deles tinham carros novos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.