Prefeitura de São Paulo afirmou que as famílias desabrigadas serão inscritas no programa Parceria Social, que prevê subsídio para pagamento de aluguel

Agência Estado

A Prefeitura de São Paulo informou na tarde desta sexta-feira que vai adiantar o atendimento habitacional definitivo às 145 famílias desabrigadas pelo i ncêndio que atingiu durante a madrugada a favela da Vila Humaitá , na zona oeste da capital paulista. As chamas destruíram cerca de 100 a 200 barracos da região.

Leia também: Incêndio destrói dezenas de barracos em favela de São Paulo

Incêndio atinge barracos no Jardim Humaitá, zona oeste de São Paulo
AE
Incêndio atinge barracos no Jardim Humaitá, zona oeste de São Paulo

Em nota, a prefeitura afirmou que as famílias desabrigadas serão inscritas no programa Parceria Social, que prevê subsídio para pagamento de aluguel. No entanto, não há datas no informe que possam afirmar a conclusão do programa, previsto no Plano Municipal de Habitação.

Até as 11h desta sexta-feira, 145 famílias haviam sido cadastradas por agentes públicos que estavam no local. A Secretaria Municipal de Assistência Social (SMADS) é o órgão responsável por oferecer às famílias abrigo, além de refeição. A prefeitura diz que serão distribuídos 450 colchões, 200 cestas básicas e 200 kits de higiene.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.