PM divulga vídeo de apoio e números das ações contra ataques a policias em SP

Comandante geral da Polícia Militar divulgou vídeo em que agradece os policiais de São Paulo. Em cinco dias foram mais de 77 mil pessoas abordadas e cerca de 400 detidas

iG São Paulo | - Atualizada às

O Polícia Militar (PM) de São Paulo divulgou nesta sexta-feira os números da ação de combate aos ataques contra os policiais fora do horário de serviço, bases da PM e contra ônibus coletivo ocorridos no Estado. 

Ataques:  Mais dois ônibus são atacados em São Paulo 
Governador: 'Enfrentou a polícia vai levar a pior', diz Alckmin sobre onda de ataques

Detidos:  Rota prende mais um suspeito de participar de morte de policial em São Paulo

AE
Blitz da polícia militar na região central de São Paulo. A atenção foi reforçada após recentes ataques

Desde o dia 12 de junho, seis policiais militares morreram em horário de folga. Já são 39 PMs mortos neste ano . Em 2011, foram assassinados 47, sete em serviço. No mês, foram qatro bases foram atacadas e 12 ônibus incendiados .

Desde o início da semana, os policias militares estão em alerta total e realizando várias operações com o objetivo de prevenir a os ataques. Segundo a PM, de 24 a 28 de junho, ações durante a noite e madrugada são empregadas com um efetivo adicional superior a 5 mil policiais militares por dia.

Essas operações resultaram nos seguinte números abaixo:

- Pessoas abordadas: 77.182
- Pessoas presas flagrantes: 194
- Procurados recapturados: 60
- Flagrante de ato infracional (menores de 18 anos apreendidos): 68
- Armas de fogo apreendidas: 32
- Veículos fiscalizados: 23.030
- Motocicletas vistoriadas: 41.580
- Ônibus vistoriados: 1688
- Condutores abordados: 66.298
- Condutores submetidos a bafômetros: 2.784
- Condutores autuados: 5.512
- Flagrantes de alcoolemia no trânsito: 143
- Condução ao PS: 47

Junto com os números dos cinco primeiros dias de operações, a PM também divulgou um vídeo em que o comandante-geral, coronel Roberval França, fala da união dos seus 100 mil homens e mulheres que trabalham na corporação. Ele agradece as ações empenhadas até o momento e pede que os policias sigam em alerta contra os ataques. Veja abaixo :


DHPP: "Execução de PMs é retaliação ao trabalho da polícia," diz diretor
PCC:  Em 2006, onda de ataques amedrontou São Paulo; relembre

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG