Mais dois ônibus são atacados em São Paulo

Com os dois casos, chega a 12 o número de coletivos incendiados desde a última semana. A PM está em estado de alerta geral em razão das execuções de policiais e ataques a bases

Agência Estado | - Atualizada às

Agência Estado

Mais dois ônibus foram atacados entre a noite de quinta-feira e a madrugada desta sexta-feira em São Paulo. Com esses dois casos, chega a 12 o número de coletivos incendiados desde a última semana. A Polícia Militar (PM) está em estado de alerta geral no Estado de São Paulo em razão da execução de policiais e ataques a bases da PM.

Leia também:  Bando incendeia ônibus em Ferraz de Vasconcelos
Violência:  Base e viaturas da PM são alvo de disparos em São Paulo

AE
Segundo moradores, incêndio foi protesto contra violência da polícia militar



Um dos ataques da última noite aconteceu na rua Abílio César, no Capão Redondo, zona sul de São Paulo. Segundo a PM, dois homens mandaram os passageiros descerem e atearam fogo com gasolina.

Moradores da região disseram que o ônibus foi queimado pela população em protesto por um suposto toque de recolher feito por policiais militares e pelo assassinato de um jovem, ocorrido na última terça-feira (26).

Eles afirmaram que o número de homicídios no bairro aumentou nas últimas semanas. Um funcionário do Hospital Municipal M'Boi Mirim, que atende a região, relatou que nas últimas duas semanas a quantidade de vítimas atendidas com ferimentos por armas de fogo disparou, chegando a ser atendidas seis pessoas com este tipo de ferimento em uma única noite.

O segundo ataque ocorreu na rua Olho d'Água do Borges, na Ponte Rasa, zona leste de São Paulo. De acordo com informações da PM, suspeitos jogaram garrafas com líquido inflamável na parte traseira externa do veículo. O fogo não chegou a se espalhar para outras partes e foi controlado em seguida. Como o ônibus não sofreu sérias avarias, continuou fazendo seu percurso normal.

Ataques

Desde o dia 13 de junho, seis policiais militares morreram em horário de folga. Já são 39 PMs mortos neste ano . Em 2011, foram assassinados 47, sete em serviço. Quatro bases foram atacadas.

DHPP: "Execução de PMs é retaliação ao trabalho da polícia," diz diretor
PCC:  Em 2006, onda de ataques amedrontou São Paulo; relembre

O funcionário do Hospital M'Boi Mirim contou que chegava a média de uma pessoa com ferimentos por arma de fogo por semana no hospital, ou menos. Embora na noite desta quinta-feira e quarta-feira não tenha dado entrada nenhuma pessoa nesta situação, apenas na madrugada de segunda-feira, pelo menos seis pessoas foram atendidas com ferimentos por arma de fogo. Ele afirmou que os casos aumentaram consideravelmente nas últimas semanas, com cinco ocorrências em vários dias.

Governador:  'Enfrentou a polícia vai levar a pior', diz Alckmin sobre onda de ataques
Detido:  Rota prende suspeito de ligação com PCC e morte de policiais em São Paulo

Moradores disseram que PMs impuseram, com ameaças de morte, o toque de recolher às 20h, com o fechamento do comércio e mandando que as pessoas não circulassem na rua de noite. A população residente no Parque Bristol, na zona sul da capital paulista, relataram a mesma situação, com toque de recolher feito por viaturas da Força Tática da PM.

Ataque

De acordo com o motorista do ônibus intermunicipal queimado, da Viação Miracatiba, linha São Pedro/Capão Redondo, dois homens subiram no coletivo quando este parou em um ponto. Els obrigaram o motorista, cobrador e os cerca de 40 passageiros descerem do veículo.

Em seguida jogaram gasolina no ônibus e atearam fogo. O motorista afirma ainda que os incendiários disseram que agiam em protesto, mas não disseram contra o que. O caso foi registrado no 47º Distrito Policial (DP).

Outra tentativa de ataque a ônibus ocorrido em Cangaíba, na região da Penha, zona leste de São Paulo, terminou frustrada na noite de quinta-feira. Dez pessoas pararam o coletivo e mandaram os passageiros descerem. Os bandidos então jogaram um coquetel molotov, que não queimou. A PM chegou e o grupo fugiu. Ninguém foi preso.

* Com AE

    Leia tudo sobre: ônibusincêndioataquepolícia militarataquesapolicia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG