Em carta, Elize Matsunaga diz que se arrepende de ter matado o marido

Elize diz que amava o marido e admite arrependimento. Texto foi divulgado neste domingo pelo programa “Fantástico”, da TV Globo

iG São Paulo |

Em carta escrita à mão dentro da prisão, Elize Matsunaga diz que se arrepende de ter matado e esquartejado seu marido Marcos Matsunaga, executivo da Yoki. O texto foi divulgado neste domingo pelo programa “Fantástico”, da TV Globo.

Leia também:  Elize Matsunaga é transferida para prisão em Tremembé

Na carta, Elize compara sua vida a um conto de fada às avessas. “Não me lembro de ter lido em Cinderela que o príncipe a humilhava”, revela. “Não me lembro de ter encontrado algum capítulo em que a mulher é descartável”, continua. Em outro trecho, Elize diz que tem medo de morrer e conta também que Marcos havia tentado matar sua ex-mulher por envenenamento - fato negado por Luiz Flávio Borges D'urso, advogado da família, que aponta uma "sucessão de mentiras".

Esquartejamento:  Elize matou por dinheiro, diz promotor

Ainda na carta, ela revela o motivo do esquartejamento: “Era a única forma, pois ele era muito pesado”. Elize diz que amava o marido e admite arrependimento: “Não tenho o direito de tirar a vida de ninguém. Me arrependo por ter sido tão injusta”. Elize afirma que já está pagando pelos seus atos e com a “moeda” que mais temia. “Ficar longe de minha filha”, finaliza.

    Leia tudo sobre: elize matsunagamarcos matsunagacaso yokicaso elize

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG