Congonhas ficou 2h30 fechado para pousos. No País, mais de 30% dos voos atrasaram até as 19h desta terça-feira

Devido à forte neblina que atinge São Paulo, o aeroporto de Congonhas ficou fechado por 2h30 para pousos na manhã desta terça-feira (12), das 6h às 8h35. Neste período, dos 50 voos previstos, nove foram cancelados e 29 sofreram atrasados. Desde as 12h02, o aeroporto opera visualmente, sem auxílio de instrumentos.

Clique e confira a situação do seu voo

Congonhas fecha para pousos por conta da neblina
AE
Congonhas fecha para pousos por conta da neblina


Até as 19h, dos 200 voos programados em Congonhas 115 (57,5%) estavam atrasados e 41 (20,5%) haviam sido cancelados.

Em todo ao País, dos 2.177 voos previstos, 668115 (30,7%) atrasaram até as 19h, 60 (2,8%) estão atrasados no momento e 186 (8,5%%) foram cancelados.

Aeroporto de Cumbica

Segundo informações da Infraero, o aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, também opera visualmente desde as 12h e teve quatro voos alternados, sendo dois domésticos e dois internacionais, entre 6h e 8h35. Desses voos, um foi para o Galeão, no Rio de Janeiro, dois para Viracopos, em Campinas, e dois para o aeroporto de Ribeirão Preto.

Dos 206 voos programados até as 19h, 58 (28,2%) atrasaram e 19 (9,2 %) tinham sido cancelados.

Nevoreiro

O nevoeiro que prejudicou as operações dos aeroportos ainda encobria a cidade por volta das 10h. Segundo informações do meteorologista do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), Michel Pantera, esse fenômeno é muito comum de ocorrer. De acordo com Pantera, "quanto mais cedo um nevoeiro começa a se formar, mais tempo ele leva para se dissipar".

De acordo com o CGE, a neblina começou a se formar no início da noite desta segunda-feira, e "por causa da falta de vento, que ajuda a dissipar o nevoeiro, baixas temperaturas e a umidade, ele foi ficando cada vez mais denso", explica o meteorologista.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.