Estudo contesta número de participantes da Parada Gay de São Paulo

16ª edição do evento aconteceu no último domingo; organização chegou a falar em quatro milhões, mas levantamento calcula público de 270 mil

iG São Paulo | - Atualizada às

O número de participantes da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, considerada uma das maiores do mundo, foi contestado nesta segunda-feira por estudo do Instituto Datafolha. O levantamento calculou que 270 mil pessoas compareceram à parada, número bem abaixo daquele informado nos últimos anos pela organização e pela Polícia Militar.

Futura Press
Preservativos gigantes pela campanha para reduzir a transmissão de doenças sexuais

Neste ano, a organização não divulgou oficialmente o número de participantes, mas o presidente da associação responsável pelo evento, Fernando Quaresma, afirmou que quatro milhões de pessoas teriam participado da 16ª edição, realizada no último domingo.

Leia mais: Mais comportada e com menor orçamento, Parada Gay 'encolhe'

Veja mais fotos: Parada Gay de São Paulo colore Avenida Paulista

Segundo a Associação da Parada do Orgulho GLBT (APOGLBT), o número de quatro milhões, anunciados informalmente por Quaresma, foi obtido junto ao Tenente-Coronel Benjamin Francisco Neto, que comandava a operação policial durante o evento.

Nelson Martins Pereira, do conselho diretor da associação, explica que a organização não tem meios paracalcular a quantidade de pessoas no evento. Os números divulgados em anos anteriores também se baseavam em informações da polícia. “Às vezes havia divergência, todo movimento social faz isso [divulgar números baseado em estimativas]. A polícia também acaba diminuindo os números por questões de segurança”.

Pereira contesta os números do Datafolha e diz que a associação estuda se pronunciar sobre o assunto. “Quem tinha que fazer esse papel [de calcular o público] era a polícia. Mas com certeza tinha mais do que 270 mil pessoas”. Segundo ele, a organização não tem planos para fazer cálculos de público. “A gente não vai entrar nessa seara. Para que precisamos saber se foi dois milhões, três milhões de pessoas? Se fosse menos não diminuiria a importância do evento.”

    Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG