Governo prorroga campanha de vacinação em São Paulo

Os municípios paulistas decidirão se irão aderir à sugestão do governo do Estado, afirma a Secretaria de Saúde

AE |

selo

A Campanha de Vacinação Contra Gripe, que termina nesta sexta-feira em todo o Brasil, será prorrogada até 6 de junho, de acordo com a Secretaria do Estado da Saúde. A prorrogação da campanha é sugerido pelo governo do Estado uma vez que a meta de imunização não foi cumprida.

Os municípios paulistas decidirão se irão aderir à sugestão do governo do Estado, afirmou a Secretaria.

Agência Brasil
Campanha no Estado de São Paulo é prorrogada
O objetivo é imunizar idosos com 60 anos ou mais, crianças entre seis meses e menores de dois anos de idade, gestantes em qualquer fase da gravidez, indígenas e trabalhadores da área da saúde.

A meta da Secretaria é imunizar 5,3 milhões de paulistas, número correspondente à meta de 80% dos 6,6 milhões de pessoas que compõem o público-alvo da campanha. Até a manhã desta sexta, foram vacinados 4,57 milhões de paulistas, dos quais 3,2 milhões de idosos, 270,4 mil gestantes e 657,3 mil crianças entre seis meses e menores de dois anos. O número representa cobertura de 67%.

Além de proteger a população contra a gripe A H1N1, tipo que se disseminou pelo mundo na pandemia de 2009, a campanha também visa proteger a população contra outros dois tipos do vírus influenza: H3N2 e B.

As crianças paulistas entre seis meses de idade e menores de dois anos devem tomar duas doses da vacina contra a gripe, afirma a Secretaria da Saúde. A segunda dose deverá ser aplicada um mês após a primeira. A medida vale para crianças que estiverem participando pela primeira vez da campanha de imunização, neste ano. Crianças que já foram levadas aos postos de saúde na campanha de 2011 só precisarão receber uma dose neste ano.

"Quem ainda não se vacinou, precisa se apressar. A imunização é muito importante para que as pessoas se protejam de possíveis complicações decorrentes da gripe. Também é importante ressaltar que a vacina não causa a doença, pois é feita de pequenos fragmentos do vírus que são incapazes de causar qualquer infecção", disse a diretora da Secretaria de Estado da Saúde, Helena Sato.

Conforme informações da Secretaria, a Campanha conta com mais de 7 mil postos de vacinação no Estado, entre fixos e volantes, além de 3,5 mil veículos, 32 ônibus e cinco barcos. Ao todo são 41,6 mil profissionais da área da saúde, estaduais e municipais, envolvidos na ação.

Os postos de saúde abrem das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira. Na capital as salas de vacina das rodoviárias do Tietê e da Barra Funda também abrem aos sábados e domingos, das 8h às 20h. Em razão da reforma em sua sala de vacinação, o Instituto Pasteur, na avenida Paulista, não participa da campanha deste ano.

    Leia tudo sobre: vacinagripevacinação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG