Greve termina e motoristas de ônibus voltam ao trabalho em Osasco

Categoria terá reajuste salarial de 7% e garantia de emprego por 90 dias. Transporte na Grande SP deve ser normalizado durante a manhã

AE

selo

Os motoristas e cobradores da Viação Osasco, que estavam em greve desde a manhã de quinta-feira (24), voltaram ao trabalho na manhã desta sexta-feira, segundo informação do Sindicato dos Condutores de Osasco e Região. A paralisação, que afetou linhas que atendem Osasco e outras sete cidades, chegou ao fim na tarde de ontem, após audiência no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), no centro de São Paulo.

Leia também: Greve parcial de ônibus afeta oito cidades da Grande SP

Na audiência, foi decidido que a categoria terá reajuste salarial de 7% e garantia de emprego por 90 dias, além de outros pontos. Os motoristas reivindicavam reajuste de 15%. Segundo o sindicato, apenas funcionários da Viação Osasco insistiam em manter a greve. Porém, após outra assembleia todos decidiriam encerrar a paralisação.

Apesar de os trabalhadores terem retornado ao trabalho por volta das 5h30, os passageiros ainda enfrentavam grandes filas nos pontos de ônibus por volta das 7h45. O sindicato disse que a circulação dos coletivos se normalizaria durante a manhã.

Além de Osasco, usuários dos municípios de Carapicuíba, Jandira, Itapevi, Barueri, Embu, Taboão e Cotia também foram prejudicados. Diversas linhas que fazem o trajeto até as regiões do Butantã e de Pinheiros, na zona oeste da capital, também foram afetadas pela greve.

    Leia tudo sobre: greveônibusmotoristas e cobradoresosascogrande são paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG