Ministério Público denuncia 12 pessoas por morte de menina no Hopi Hari

Promotor excluiu o nome do vice-presidente do parque e de um técnico na denúncia. Outros três funcionários foram denunciados

iG São Paulo |

O promotor de Justiça do Ministério Público de São Paulo, Rogério Sanches Cunha, ofereceu denúncia contra 12 pessoas acusadas de contribuir para o acidente no brinquedo Le Tour Eiffel, no Parque de diversões Hopi Hari, no dia 24 de fevereiro, que causou a morte da adolescente Gabriela Yukari Nichimura, de 14 anos .

Carolina Garcia
Adolescente caiu da La Tour Eiffel no dia 24 de fevereiro

Os doze foram denunciados por homicídio culposo e o promotor pediu o aumento da pena em um terço pela não observância de regra técnica exigida pela profissão.

Na denúncia, o promotor não incluiu o vice-presidente do Hopi Hari, Cláudio Luis Pinheiro Guimarães, por entender que ele apenas exercia funções comerciais, e o técnico em eletricidade do parque, Rodolfo Rocha de Aguiar Santos, também por entender que ele não contribuiu para o acidente. Ambos haviam sido indiciados pelo delegado que investigou o caso .

Os outros indiciados são o presidente do Hopi Hari, Armando Pereira Filho; o gerente de manutenção e projetos, Stefan Banholzer; os técnicos Juliano Ambrósio, Adriano César de Souza; os atendentes Lucas Martins Figueiredo, Vitor Igor Spinocci de Oliveira, Marcos Antonio Tomaz Leal e Edson da Silva; e o mecânico Luiz Carlos Pereira de Souza

Saiba mais: Hopi Hari se compromete a corrigir irregularidades
Em março: Hopi Hari é reaberto com principais atrações interditadas

A denúncia incluiu outras três pessoas que não haviam sido indiciadas: dois gerentes do parque, Fábio Ferreira da Silva e Flávio da Silva Pereira, e uma operadora da cabine de comando do brinquedo que apresentou defeito, Amanda Cristina Amador.

De acordo com a denúncia houve falhas na implantação do brinquedo e também na operação , descartando qualquer falha mecânica naquela atração do parque. A denúncia foi oferecida ao juiz da 1ª Vara Criminal de Vinhedo, Fábio Holanda, que deve decidir em alguns dias se os denunciados serao réus no processo.

Ademar Gomes / Divulgação
Foto antes do acidente que definiu o posicionamento da família no brinquedo. Gabriela está ao fundo (dir.)

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG