Justiça determina operação em criança que vive em UTI desde o nascimento

Adley tem pouco mais de um ano e ganhará um marcapasso diafragmático; o menino tem a síndrome de ondine

Denise Motta, iG Minas Gerais |

Arquivo pessoal
O menino Adley na UTI
Não demorou nem 12 horas para a Justiça paulista conceder um mandado de segurança a favor do pequeno Adley Gabriel Gomes Sales, de pouco mais de um ano de vida. Nascido em 28 de fevereiro do ano passado, a criança sofre de Síndrome de Hipoventilação Central Congênita, mais conhecida como Síndrome de Ondine.

A doença leva à uma insuficiência crônica no aparelho respiratório e a um problema no funcionamento do diafragma. Por causa da doença, ele nunca saiu do hospital.

Em Minas Gerais: Em 43 dias, três bebês são vítimas de erro médico em Belo Horizonte

Com a decisão judicial, Adley poderá operar às custas do Estado e receber um marcapasso diafragmático. Com o equipamento, ele poderá respirar com mais autonomia e dispensará o procedimento atual, com traqueostomia e risco de contaminações pela via aérea exposta.

No Brasil, a criança mais jovem a passar por esta cirurgia tinha oito anos. Conforme o médico Rodrigo Sardenberg, Adley deve ser a criança mais jovem da América do Sul a passar pelo procedimento e uma das mais novas do mundo.

O advogado da família, Frederico Damato, explica que a liminar significa uma nova esperança na vida de Josimar João Sales e de Bárbara Stefhanny Gomes Siqueira. Adley é filho único do casal e vive no Hospital Beneficência Portuguesa desde que nasceu. Para respirar, ele precisa de um aparelho ligado na tomada, conectado às suas vias respiratórias, graças a uma traqueostomia.

“Por ser muito pequeno, ele fica tentando retirar o aparelho. Por estar numa Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), não pode receber os pais à noite. Para evitar que retire o aparelho de respiração, suas mãozinhas precisam ser amarradas com fitas de tecidos.

Arquivo pessoal
O menino Adley na UTI
No último mês, Adley teve uma pneumonia e relatório médico diz que o risco dele ter uma infecção é muito grande. O relatório ainda diz que há chances de ele ficar internado pra sempre”, explicou o advogado, que impetrou o mandado de segurança por volta de 11h30. Por volta de 18h a liminar já havia sido concedida pela 12ª Vara de Fazenda de São Paulo.

Procurada pelo iG , a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Saúde ainda não havia sido notificada sobre a liminar, mas disse informou, estar disposta a realizar a cirurgia.

“A secretaria irá encaminhar o caso preferencialmente a um hospital de sua rede própria para a realização da cirurgia em questão. O procedimento deverá ser realizado, provavelmente, no Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo”.

    Leia tudo sobre: liminarrespiradordoençaadley

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG