Reitor expulsa seis alunos da USP

Segundo despacho, estudantes participaram de ocupação em protesto por aumento de vagas no conjunto residencial

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

O reitor da Universidade de São Paulo, João Grandino Rodas, expulsou seis alunos da universidade segundo despacho publicado na edição deste sábado do “Diário Oficial do Estado”.

Segundo o despacho, os estudantes expulsos participaram da ocupação da Coordenação de Assistência Social (Coseas) da USP em março do ano passado . A ocupação foi um protesto em defesa do aumento do número de vagas na moradia da universidade, o Crusp.

As expulsões estão baseadas no Regimento Interno da USP, criado em 1972, no auge da ditadura militar, em vigência até hoje.

Promotoria pede abertura de inquérito contra PMs em ação na USP

Rodas alega que um processo disciplinar interno comprovou a participação de Aline Dias Camoles e Bruno Belém, alunos da Escola de Comunicação e Artes (ECA), Amanda Freire de Souza, Jéssica de Abreu Trinca, Marcus Padraic Dunne e Yves de Carvalho Souzedo, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), em atos que desrespeitam o Código de Ética da universidade.

Ninguém foi encontrado neste sábado na reitoria da USP para explicar as expulsões. De acordo com o despacho do D.O., os estudantes desrespeitaram os artigos 5º, 6º, 21 e 22 do Código de Ética que regem as normas sobre respeito, bons costumes, preceitos morais, valorização do nome e imagem da USP, moralidade, integridade acadêmica, autonomia e dignidade do ser humano, violência, integridade física e moral e uso de recursos.

Professor de Filosofia reprova alunos grevistas da USP por falta

O despacho não explica quais atitudes dos estudantes contrariam o Código de Ética. A ocupação da Coseas, no ano passado, teve cerca de 25 alunos e segundo reportagens da época foi considerada uma manifestação pacífica pela Guarda Universitária.

A gestão de Rodas à frente da USP é marcada por polêmicas e confrontos com setores da comunidade universitária desde o início. Ele foi nomeado reitor pelo então governador José Serra (PSDB) embora tenha ficado em terceiro lugar na eleição interna.

Greve: Estudantes da USP entram em greve após ação da polícia

Depois, autorizou a entrada da Polícia Militar no campus alegando falta de condições de segurança. A prisão de três alunos por porte de maconha desencadeou uma revolta que culminou com a ocupação da reitoria por um grupo de alunos retirados à força, depois de seis dias, pela Tropa de Choque da PM.

Além dos seis expulsos, Rodas determinou a exclusão de outros dois ex-alunos. Um deles deixou a USP e o outro se formou. Cinco supostos participantes da ocupação da Coseas foram inocentados pela comissão processante.

    Leia tudo sobre: uspreitorexpulsão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG