SÃO PAULO - A partir deste fim de semana, a Polícia Militar de São Paulo vai começar a fazer blitze da Lei Seca no início da tarde. A operação servirá de teste para que a PM possa mapear locais que precisam ser fiscalizados durante o dia.


Inicialmente, os alvos serão as proximidades de shoppings e bares, além de portas de estádios de futebol. "O enfoque será diferente. As pessoas precisam saber que a lei não vale só para determinado horário ou público. É para todos", disse o major Ricardo de Barros, comandante do 34º Batalhão, responsável pelo trânsito da capital paulista. "Vamos estudar a medida para que a partir de agosto a operação à tarde vire rotina."

Ontem, o Jornal da Tarde adiantou que, a partir de agosto, a polícia vai ampliar dias e horários das blitze. No primeiro mês, elas foram realizadas só de quinta a domingo, a partir das 22h. Agora, a idéia é iniciá-las nos fins de semana, às 14h, e fazer operações também de segunda a quarta-feira.

Os jogos de futebol também estão na mira da PM. As operações perto de estádios em dias de jogo devem ser reforçadas assim que a polícia receber novos bafômetros. "Já fazemos fiscalização nesses locais, na ida e na volta, mas o foco são as brigas, o porte de armas e outros objetos perigosos." A PM tem 51 bafômetros na capital e aguarda outros 102 que serão comprados pela Secretaria de Segurança.

Desde que a Lei Seca entrou em vigor, no dia 20 de junho, o motorista flagrado com 0,1 miligrama de álcool por litro de ar expelido já recebe multa de R$ 957,70 e perde a habilitação. Com 0,3 miligrama, ele responde criminalmente e fica sujeito a pena de 6 meses a 3 anos de prisão, com direito a fiança. As informações são do Jornal da Tarde.

Leia também:


Leia mais sobre: Lei Seca

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.