SP prorroga vacinação contra poliomielite até sexta

A Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo decidiu hoje prorrogar a campanha de vacinação contra poliomielite, a paralisia infantil, até sexta-feira (25). Segundo a secretaria, foram vacinadas 2,5 milhões de crianças menores de cinco anos.

Agência Estado |

Todas as regiões do Estado ficaram com cobertura acima de 80%. Porém, a meta é vacinar 95% das crianças, o que corresponde a 2,9 milhões de crianças.

Os menores de cinco anos devem ser levados aos postos de saúde para receber a dose de reforço. Caso a carteira de vacinação esteja desatualizada, os postos também oferecem outras vacinas, como a Tetravalente (contra difteria, tétano, coqueluche e meningite), Tríplice viral (contra sarampo, caxumba e rubéola) e contra hepatite. "Tomar a vacina Sabin garante proteção eficaz contra a paralisia infantil, evitando que o vírus volte a circular. Por isso é muito importante que todas as crianças menores de cinco anos sejam levadas aos postos de saúde", afirma o secretário de Estado da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata.

Há 21 anos, o Estado de São Paulo não registra casos de paralisia infantil, mas a vacinação de crianças continua sendo importante porque o vírus da pólio ainda circula em países da África e da Ásia, o que representa uma ameaça à população mundial. A doença, causada pelo poliovírus selvagem, é caracterizada por febre, mal-estar, cefaleia e pode causar paralisia. A vacina é segura e os efeitos colaterais são extremamente raros.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG