A Polícia Civil identificou um dos envolvidos no assalto à residência do deputado estadual Antonio Salim Curiati (PP), no último dia 30 de agosto, no Jardim Europa, bairro nobre da zona sul de São Paulo. Segundo o Departamento de Investigações Sobre o Crime Organizado (Deic), além do ataque à casa do parlamentar, Luiz Antônio Calandro Filho, de 35 anos, foi reconhecido como participante de um arrastão no último dia 8 de janeiro na Lapa, zona oeste, e de uma invasão de residência no último dia 8 de maio na Vila Clementino, na zona sul.

Filho foi detido no dia 1º de setembro, durante uma abordagem. A equipe da Delegacia de Repressão a Furto Qualificado (DRFQ), que investiga ataques contra condomínios, percebeu semelhanças nas características do suspeito com as de um envolvido nesse tipo de assalto.

O preso foi identificado por vítimas nos três casos.
O delegado Antônio Carlos Heib, do DRFQ, acredita que Filho possa ter participado de outros crimes. "Acreditamos que ele faça parte de um grupo muito ativo nessa modalidade. A prisão deve alertar outras vítimas a comparecerem ao Deic para novos reconhecimentos", disse o delegado, que pediu ontem a prisão preventiva do acusado.

O crime

Uma quadrilha invadiu na noite do dia 30 de agosto a residência do deputado para roubar joias. Depois de recolher os itens de valor, parte dos bandidos resolveu fugir em um dos carros das vítimas, um Volkswagen Jetta. Sem saber dirigir veículos com câmbio automático, os criminosos andaram poucos metros e tiveram de parar, quando foram surpreendidos por policiais militares. Houve troca de tiros, na qual um dos bandidos teria sido baleado.

Na ocasião, para fugir dos criminosos, uma das vítimas, de 22 anos, pulou pela sacada do segundo andar do imóvel, de uma altura de aproximadamente quatro metros. Ela machucou uma das pernas e foi levada ao Hospital Sírio-Libanês. O namorado da jovem também pulou, mas não sofreu ferimentos.

Leia mais sobre: assaltos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.