Professores, diretores e supervisores da rede estadual de São Paulo poderão concorrer a 700 bolsas de estudo no valor de R$ 790 mensais para cursar mestrado e doutorado. O benefício valerá tanto para instituições públicas como privadas.

Para serem contemplados, os profissionais precisam ter seu projeto de estudo aprovado pela universidade escolhida, não receber nenhum outro tipo de incentivo por meio de bolsa e ser membro estável e efetivo do quadro de magistério.

A ação é uma iniciativa do programa Bolsa Mestrado, da Secretaria de Estado da Educação, para melhorar o nível técnico dos professores, com a intenção de que isso se reflita no aprendizado dos alunos. No caso de mestrado, o benefício será de até 24 meses, prorrogáveis por mais seis meses. Já para cursos de doutorado, a bolsa terá duração de 48 messes, também podendo ser prorrogada por até seis meses.

Segundo a secretaria, a regulamentação do programa, datas e formas de inscrições devem ser publicadas no Diário Oficial do Estado nos próximos dias. Atualmente, dos 230 mil professores, 5,5 mil diretores e 1,2 mil supervisores da rede pública de educação, apenas 781 possuem doutorado e 88 mestrado, informou a Secretaria de Educação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.