SP não registra casos de rubéola após campanha de vacinação

Balanço epidemiológico da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo informou hoje que nenhum caso de rubéola foi confirmado no Estado este ano. De acordo com a pasta, o resultado positivo é fruto direto da campanha de vacinação contra a doença realizada em agosto e setembro de 2008.

Agência Estado |

Na ocasião, cerca de 13 milhões de pessoas, entre 20 e 39 anos de idade, foram vacinadas.

Embora ainda haja cinco casos suspeitos sendo investigados, a tendência é a de que o número de ocorrências de rubéola seja muito menor do que nos dois anos anteriores, segundo a secretaria. Em 2007, ocorreram 1.659 casos de rubéola no Estado, maior número desde 2000, com maior incidência entre os homens. Já em 2008, ano da vacinação em massa, foram registrados 746 casos.

A rubéola normalmente é uma doença infecciosa benigna, mas, quando ocorre durante a gestação, há o risco de Síndrome da Rubéola Congênita, que pode comprometer o desenvolvimento do feto e causar aborto espontâneo, morte fetal e malformações congênitas, como surdez, glaucoma, catarata e diabetes. Os principais sintomas da doença são febre baixa, manchas no corpo, dores articulares, conjuntivite, coriza e tosse.

Solange Spigliatti

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG