SP libera R$ 78,5 mi a ensino de portador de deficiência

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo anunciou hoje que irá repassar R$ 78,5 milhões, já previstos no Orçamento Estadual, às instituições que atendem alunos portadores de deficiência. A verba é 14% superior aos R$ 67,7 milhões de 2008, que garantiram ensino gratuito a 33 mil crianças e adolescentes portadores de necessidades especiais, segundo informações do governo.

Agência Estado |

O benefício será repassado a 299 instituições em 3 parcelas de mesmo valor, a primeira delas em abril.

Segundo a assessoria da secretaria, o montante visa ao auxílio no pagamento de professores e coordenadores que atendem alunos especiais. Para a secretária da Educação, Maria Helena Guimarães de Castro, o benefício é de grande importância para dar suporte educacional aos portadores de deficiências.

Do total de entidades beneficiadas, 261 são unidades da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). Pela primeira vez, o governo também libera verba a associações de ajuda a autistas, como a Sociedade Pestalozzi de São Paulo e a Associação de Amigos de Autistas. Para que as entidades entrassem na lista de beneficiadas, elas tiveram de apresentar a documentação dos alunos em dia.

Segundo a assessora educacional da Apae na cidade de São Paulo, Roseli Olher, o aumento de 14% no valor do benefício irá contribuir para que a instituição aumente de 400 para 640 o número de portadores de deficiência atendidos pela Apae na capital. "Iremos investir no tratamento dos alunos com dois atendimentos por semana, em vez de um", explicou. "Hoje, cerca de 97% dos portadores de deficiência estudam em escola pública. O financiamento pelo governo dará condições para que eles também frequentem gratuitamente a Apae", frisou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG