O Estado de São Paulo conta a partir de hoje com o maior hospital especializado em tratamento de câncer da América Latina, o Instituto do Câncer de São Paulo. Com investimentos de R$ 270 milhões em obras e equipamentos, o instituto, que foi batizado com o nome do falecido publisher do jornal Folha de S.

Paulo, Octavio Frias de Oliveira, conta com 580 leitos, sendo 84 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), heliponto, equipamentos de última geração e gestão da Faculdade de Medicina da USP.

A cerimônia de inauguração, realizada hoje, reuniu o vice-presidente da República, José Alencar, o governador do Estado, José Serra (PSDB), o prefeito da capital, Gilberto Kassab (DEM), os ex-governadores Geraldo Alckmin (PSDB) e Cláudio Lembo, familiares de Octavio Frias, parlamentares, autoridades da área da saúde e funcionários do instituto. Assim que estiver em pleno funcionamento, a unidade realizará por mês 1,5 mil internações, 33 mil consultas ambulatoriais, 1,3 mil cirurgias, 6 mil sessões de quimioterapia e 420 de radioterapia. No local irão funcionar 120 consultórios médicos. O custo anual do instituto é estimado em R$ 190 milhões.

O vice-presidente da República, que realiza tratamento de câncer, disse em seu discurso que tem "muita familiaridade com hospital que se dedica ao tratamento do câncer". E ressaltou que levou para o evento um discurso pronto, mas depois de visitar as instalações do instituto, viu que se tratava de um hospital "excepcional" em todos os sentidos, por isso desistiu de ler o discurso "que estava muito aquém de tudo o que havia visto" e resolveu falar de improviso. "O País ganhou uma jóia rara, São Paulo dá mais uma vez o exemplo, pois pensa e constrói grande. Este hospital é uma dádiva de São Paulo para todos os brasileiros e será referência mundial no tratamento do câncer", frisou.

O governador José Serra destacou o atendimento, os equipamentos de ponta, profissionais especializados e a assistência inovadora que o instituto irá prestar, permitindo que o paciente tenha todas as fases de seu atendimento, do diagnóstico à reabilitação, integradas em um mesmo local. Ao citar a contribuição das voluntárias e da equipe de enfermagem que irá atuar no local, o governador foi bastante aplaudido. O diretor geral do novo instituto, Giovanni Cerri, afirmou que este será um centro de excelência que vai atuar sempre na busca de conhecimentos científicos que auxiliem na luta contra o câncer.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.