SP e Rio registram mais casos de diarreia

Casos de doenças diarreicas, comuns nas altas temperaturas do verão, têm aumentado nas últimas semanas em diferentes cidades.

Agência Estado |

Além do Guarujá, na Baixada Santista, onde são pelo menos 1,7 mil casos, há registros na Praia Grande, Santos, São Paulo - principalmente de turistas que retornaram do litoral após as férias - e Rio.

O Ministério da Saúde informou que acompanha a situação no Guarujá. Na cidade, o Ministério Público local instaurou procedimento para apurar o que originou o acúmulo de casos. Em nota, a Sabesp, responsável pelo abastecimento da água no Estado, negou problemas na qualidade do produto no litoral paulista.

O Hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo, relatou ontem aumento de 50% na quantidade de crianças recebidas no pronto-socorro. Nove em cada dez crianças que chegam ao setor de urgência desde quarta-feira têm quadro de diarreia e vômitos e a maioria passou por algum ponto do litoral paulista, informou a unidade. No Sírio-Libanês também houve um crescimento de 50% no atendimento.

Segundo a Prefeitura de São Paulo, neste mês foram notificados quatro surtos de doença diarreica na cidade, e eles estão sendo investigados. Em janeiro de 2009 foram 35 surtos. A pasta não informou os locais e o número de pessoas envolvidas. Em Santos, os três prontos-socorros municipais registraram 30% mais casos de diarreia, segundo a prefeitura. No Hospital Copa DOr, o maior da zona sul do Rio, houve crescimento de 30% dos casos.

De acordo com especialistas, não há motivo para pânico porque nesta época do ano há aumento de casos. Eles alertam, porém, que a população deve adotar medidas de higiene para prevenir contaminação e acompanhar idosos e crianças doentes para evitar que o quadro se agrave.

Leia mais sobre doenças diarreicas

    Leia tudo sobre: diarréia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG