Sou candidato para ganhar, avisa Ciro

O deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) disse hoje que estará do mesmo lado político da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, durante a campanha à sucessão do presidente Lula, mas não no mesmo palanque. O deputado também reafirmou a intenção de ser candidato à Presidência, apesar da pressão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que os partidos aliados se unam em torno de um candidato único, que seria a ministra, e avisou: Sou candidato para ganhar.

Agência Estado |

Mais cedo, no Rio de Janeiro, a ministra Dilma Rousseff elogiou Ciro Gomes e disse que gostaria de estar no mesmo palanque que ele. "Tenho uma relação muito forte com o deputado Ciro Gomes. Convivi diariamente com ele no primeiro governo. É uma pessoa leal, correta, inteligente, capaz. Gostaria sempre de estar em palanque com ele, mas é uma decisão que não é minha", afirmou a ministra, depois de participar, ao lado do presidente Lula, da inauguração do Gasoduto Cabiúnas.

Em resposta, Ciro Gomes disse que a declaração da ministra foi "extremamente lisonjeira". "Todos sabem da minha admiração, mas eu quero ser candidato. Vamos estar do mesmo lado político, mas não no mesmo palanque", ponderou.

Segundo o deputado, a única possibilidade de ele desistir da disputa pela presidência será se o partido dele, o PSB, pedir. "Eu vou resistir firmemente. A única circunstância para eu desistir é se o PSB pedir para retirar meu nome, aí eu aceito docilmente. Agora, se o PSB pedir para eu ser candidato a governador de São Paulo, aí eu vou espernear muito e depois resolver", afirmou o deputado que, no final do ano passado, trocou seu título de eleitor do Ceará para São Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG