Soninha diz não ter pedido autorização para posar nua

A subprefeita da Lapa, Soninha Francine, possível candidata ao Senado pelo PPS, afirmou não ter pedido autorização para a Prefeitura para posar nua ao lado de bicicletas em um calendário.

Agência Estado |

As fotos foram feitas para o Instituto Ciclo BR, uma ONG que defende os direitos dos ciclistas, uma de suas bandeiras eleitorais.

"Nem me ocorreu perguntar se me apoiariam ou se haveria problema em fazer as fotos", afirma. "N ã o acho que desrespeitei a popula çã o. Como subprefeita, atendo a popula çã o com respeito e cumpro o meu dever", argumentou.

A subprefeita afirmou, por é m, estar consciente da repercuss ã o que a foto pode causar e reconheceu que ela pode ser usada por advers á rios de campanha como muni çã o eleitoral contra uma eventual candidatura neste ano. "A repercuss ã o tem sido grande e sempre pode atrapalhar politicamente", disse.

"As fotos podem ser usadas por advers á rios para ataques virtuais, por meio da internet. N ã o acredito que haver á ataques diretos. Na internet, a elei çã o é um vale-tudo."

Soninha admitiu que a fotografia pode criar rejei
çã o em alguns setores da popula çã o. "Quando alguma coisa sai do figurino, com o perd ã o do trocadilho, sempre gera resist ê ncia em alguns setores da popula çã o", reconheceu. "Mas eu acho que a rejei çã o deve fazer parte da vida p ú blica. Vou ter de combater esse preconceito posteriormente."

Apesar de prever pol ê mica, ela disse ter aprovado a experi ê ncia, embora n ã o tenha gostado muito da sua apar ê ncia na foto. "O resultado ficou bom, mas dificilmente acho que saio bem em fotos. Fico com cara de besta", brincou.

Soninha disse que
é a primeira vez que posa nua para as lentes de um fot ó grafo. "Eu j á tive experi ê ncias art í sticas com nudez em teatro, mas é a primeira que poso sem roupa", afirmou.

"N
ã o tem nada de erotismo. É s ó nu art í stico mesmo, como se as pessoas estivessem em casa mexendo nas suas bicicletas", disse o presidente do instituto, Andr é Pasqualini.

Segundo ele, Soninha e outros 23 modelos aceitaram de imediato os convites. "As ú nicas conhecidas s ã o a Soninha e a Renata Falzoni (jornalista). Os outros s ã o cicloativistas an ô nimos", disse. Os calend á rios ser ã o colocados à venda no site do instituto ( www.ciclobr.com.br ) na pr ó xima semana. O pre ç o deve ficar entre R$ 40 e R$ 50. Toda a renda ser á revertida para o instituto.

Em 2008 Pasqualini chegou a ser preso por ato obsceno quando liderava a primeira edi çã o do World Naked Bike Ride no Brasil. No evento, cerca de 50 pessoas pedalaram pelados pelas ruas de S ã o Paulo para protestar por melhores condi çõ es para o ciclismo na cidade.

Soninha

    Leia tudo sobre: ciclistassoninha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG