O Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo concedeu habeas-corpus a um dos cinco vereadores de Igarapava, município da região de Ribeirão Preto, no interior paulista, presos por concussão (crime em que funcionário público exige dinheiro no exercício de suas funções) e formação de quadrilha. Roberto Silveira (PSDB) foi libertado na noite de ontem.

Ele e outros quatro colegas da Câmara foram presos em flagrante, exigindo um "mensalinho" do prefeito Francisco Tadeu Molina (PSDB) para aprovarem projetos do Executivo.

Os outros quatro vereadores - Alan Kardec de Mendonça (PSDB), José Laudemiro Alves (DEM), Sérgio Augusto Freitas (PP) e José Eurípedes de Souza (PT) -, presos na Cadeia de Pedregulho, ainda aguardam uma decisão do TJ sobre os seus pedidos de liberdade. Livre, Silveira poderá reassumir o cargo na Câmara na sessão de segunda-feira, que seria marcada pelas posses de cinco suplentes. Os outros poderão reassumir o cargo caso também sejam libertados. As prisões dos vereadores ocorreram nos dias 18 e 19 de março. As denúncias contra eles surgiram a partir de escutas telefônicas autorizadas pela Justiça.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.