O empresário Marco Antonio Audi, um dos três sócios brasileiros da VarigLog, vai depor amanhã na Comissão de Infra-Estrutura do Senado. A confirmação foi feita pelo advogado de Audi, Marcello Panella, em carta enviada ontem à tarde ao presidente da comissão, Marconi Perillo (PSDB-GO).

Audi pediu ao presidente da comissão uma hora e meia para falar sobre a compra da VarigLog e da Varig, antes de responder às perguntas dos senadores. Segundo pessoas ligadas ao empresário, Audi deve não só repetir as denúncias contra o advogado Roberto Teixeira, como levantar novas questões sobre o caso Varig.

Teixeira, por sua vez, ainda não confirmou se vai atender o convite para prestar depoimento. Ele também foi convidado para a sessão de amanhã da Comissão de Infra-Estrutura, mas segundo sua assessoria de imprensa, ainda não decidiu se vai falar. Há duas semanas, o advogado se apresentou ao Congresso, mas seu depoimento foi cancelado a pedido dos senadores.

Em seu depoimento de amanhã, Audi deve apresentar novas questões sobre o interesse de Teixeira na VarigLog. Nas últimas semanas, Audi fez uma série de denúncias sobre a atuação do advogado. Disse que sua influência no governo foi decisiva para aprovar a venda da VarigLog na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Audi também contou que Teixeira recebeu US$ 5 milhões para cuidar do caso, um valor bem mais alto do que o cobrado por bancas tradicionais de advocacia.

Em seu depoimento, Audi deve apresentar os documentos que comprovam os pagamentos de US$ 5 milhões e contar como os interesses de Teixeira estão entrelaçados com os de Lap Chan, sócio do fundo de investimentos americano Matlin Patterson, dono da maior parte do capital da VarigLog. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.