A assessoria da Polícia Federal informou na noite de hoje que Rodrigo Arantes, sobrinho do governador licenciado do Distrito Federal, José Roberto Arruda (ex-DEM), se entregou à superintendência da Polícia Federal. Arantes foi uma das seis pessoas que tiveram a prisão decretada na tarde de hoje pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), entre elas, o governador Arruda, que já está preso na PF.

Arantes teria fornecido os R$ 200 mil que foram entregues pelo ex-conselheiro do Metrô do Distrito Federal, Antônio Bento, a título de suborno ao jornalista Edmilson Edson dos Santos. Bento foi preso em flagrante na quinta-feira passada.

Além de Edson dos Santos, que já está preso, de Arruda e Arantes, tiveram também a prisão decretada pelo STJ: o ex-deputado Geraldo Naves, o ex-secretário de Comunicação do Governo do Distrito Federal, Wellington Morais, e o diretor de Operações das Centrais Elétricas de Brasília, Haroldo Brasil de Carvalho. Eles têm 24 horas para se apresentar ou serão considerados foragidos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.