Sobe para quatro o número de mortos pela chuva em São Paulo

A chuva que castigou São Paulo no sábado provocou quatro mortes na Grande São Paulo. A tempestade alagou ruas, arrastou carros, derrubou árvores e deixou casas sem luz.

Redação com Agência Estado |

  • AE
    Carro é arrastado pelas águas da chuva na Grande São Paulo

    Carro é arrastado pelas águas da chuva na Grande São Paulo

    Uma das vítimas fatais foi Jeovanice Marques de Carvalho, de 52 anos, que morreu afogada dentro da própria casa por causa da inundação, no sábado, na zona sul. A morte gerou protestos no bairro. Em Santo André, na região do ABC, dois homens foram eletrocutados durante a enxurrada de sábado. Daniel Cremon, de 21 anos, e Rubesnei Aguiar, de 45 anos, receberam uma descarga elétrica por volta das 22h, no centro.

    Cremon e uma amiga, de 20 anos, deixaram o ônibus que estavam quando o temporal apertou. Ele tirou o tênis e ficou descalço. A moça ficou com sua sandália de plástico. Ao passarem em frente a um poste de sinalização de trânsito, foram atingidos por uma forte descarga elétrica. A sandália de plástico salvou a garota. Cremon, descalço, não teve a mesma sorte.

    Rubesnei Aguiar passava pelo local, ouviu os gritos de socorro e decidiu socorrer o rapaz. Ao encostar na vítima, Aguiar recebeu a mesma descarga elétrica e morreu na hora.

    Segundo o boletim de ocorrência, uma perícia preliminar realizada com a ajuda da Eletropaulo verificou que um fio descascado no poste, por onde passava uma corrente de 215,3 W, provocou as mortes.

    Próximo dali, na Rodovia Anchieta, em São Bernardo do Campo, um jovem de 21 anos perdeu o controle do carro e caiu na represa Billings, também no sábado. Mergulhadores do Corpo de Bombeiros tentaram resgatá-lo, mas ele já estava morto quando o carro foi encontrado. Segundo os bombeiros, chovia no momento do acidente.

  • Franco da Rocha

    A prefeitura de Franco da Rocha, na região metropolitana de São Paulo, decretou situação de emergência, nesta segunda-feira, devido às fortes chuvas que atingiram a cidade no domingo. A chuva começou por volta das 16h e, duas horas depois, o Ribeirão Eusébio, que corta a cidade ao meio, transbordou, alagando toda a parte central de Franco da Rocha.

    De acordo com a Prefeitura, ninguém ficou ferido e não houve registro de mortes. Os danos maiores foram materiais e alguns moradores ficaram desalojados, mas foram auxiliados por familiares.

    Duas horas de chuva causam caos em São Paulo


    Leia também:

    Leia mais sobre: temporais

      Leia tudo sobre: chuva

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG