Sobe para nove número de mortos em ação da polícia no Rio

RIO DE JANEIRO - Subiu para nove o total de supostos traficantes mortos durante a operação do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) na Vila Cruzeiro, no complexo de favelas da Penha (zona norte do Rio). A ação, que contou com cerca de 100 homens do Bope, aconteceu durante toda esta terça-feira e teve saldo de 14 presos e seis feridos por conta de tiroteios entre policiais e suspeitos.

Redação com agências |

Os feridos foram levados para o Hospital Getúlio Vargas e ainda não há informação sobre o estado de saúde deles. Segundo o secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, o objetivo da operação era cumprir cerca de 15 mandados de prisão e desobstruir os acessos às favelas, a pedido da comunidade.

De acordo com um balanço divulgado pela Polícia Militar, foram apreendidos uma metralhadora, cinco pistolas, cinco granadas, três fuzis, uma submetralhadora e uma espingarda, além de munições para armas de variados calibres e farta quantidade de entorpecentes. Entre os presos está um homem identificado como Chininha, acusado da morte do cabo do Bope Wilson Santana, no dia 2 de maio de ano passado.

Segundo o Bope, a intenção é reprimir o tráfico de drogas na região e encontrar os supostos chefes do tráfico no local. Houve intenso tiroteio no bairro e a polícia contou com o auxílio do veículo blindado conhecido como Caveirão.

Leia mais sobre: violência - Rio de Janeiro

    Leia tudo sobre: rio de janeiroviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG