Sobe para 400 o número de vítimas das chuvas em Duque de Caxias

RIO DE JANEIRO ¿ Subiu para 400 o número de pessoas que estão fora de suas casas em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, por causa das fortes chuvas que atingiram o município na noite da última quarta-feira. Segundo o balanço da prefeitura, 250 pessoas estão desabrigadas e 150 desalojadas, sendo a maioria moradora dos bairros Campos Elíseos e Pilar, os mais afetados pelo temporal. O número ainda não foi contabilizado pela Defesa Civil Estadual, que divulgará um novo levantamento das vítimas das chuvas no Estado do Rio no final da tarde.

Redação |

Desde quarta-feira, a Defesa Civil de Duque de Caxias já registrou 82 ocorrências. No bairro Pilar, dez botes estão sendo usados para retirar os moradores das casas localizadas em ruas alagadas. No total, cerca de mil agentes, entre funcionários da prefeitura e voluntários, estão trabalhando no auxílio às vítimas da enchente.

AE
Gessi da Silva Dantas, moradora do Bairro de Pilar, mostra que perdeu quase tudo com a enchente em Duque de Caxias

Gessi, moradora do bairro de Pilar, mostra que perdeu quase tudo

Até o momento, as chuvas provocaram oito desabamentos no município, registrados nos bairros Parque Fluminense e Capivari. Sete residências foram interditadas e foram notificados deslizamentos nos bairros Pilar, Parque Império e Jardim Primavera.

Por causa das chuvas, 16 escolas da rede municipal ficaram inundadas ou sem condições de acesso, deixando sete mil alunos sem aula. Com tantas ocorrências, o prefeito de Duque de Caxias, José Camilo Zito, decretou situação de emergência nas áreas afetadas pelas chuvas.

Para ajudar os moradores prejudicados pelas enchentes, a Defesa Civil pede a doação de água mineral, leite em pó, mamadeira, fralda pequena e material para higiene pessoal. As doações podem ser encaminhadas para a sede da corporação (Rua Sílvia Ferrando s/nº, bairro Parque Duque). Quem preferir pode entrar em contato através do telefone 0800-023-0199.

Medidas de emergências

AE
alt
do Corpo de Bombeiros, na casa de Raquel Cristina, atingida pelo alagamento em Duque de Caxias" src="http://publicador06.brti.com.br/publicador/bancoimagem/resizeimagem?codimg=7146033&maxDim=250" proporcao="0.6666666666666666"

Casa de Raquel atingida pelo alagamento

Na quinta-feira, o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, anunciou duas medidas de emergência para a população dos municípios atingidos pelas chuvas. Segundo ele, as pessoas atingidas pelo mau tempo serão cadastradas e incluídas no programa Aluguel social. Além disso, o governo irá erguer a partir de sexta-feira um hospital de campanha na Baixada Fluminense.

De acordo com Cabral, os recursos para o aluguel social vão ser repassados pelos municípios a pessoas temporariamente impedidas de voltar para suas casas. Em relação ao hospital de campanha, a unidade terá capacidade para atender até 500 pessoas por dia e será instalada no Clube Vale do Ipê, no bairro Lote XV, em Belford Roxo.

O governador informou ainda que conversou nesta quinta-feira com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele garantiu a Cabral e ao ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, os recursos necessários para atender os Estados prejudicados pelas fortes chuvas. No total, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais e Paraná irão receber, por meio de uma Medida Provisória a ser editada, R$ 400 milhões para socorro, reconstrução e prevenção contra temporais.

Assista ao vídeo sobre as chuvas no Rio:

Leia mais sobre: chuvas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG