Sobe para 11 as cidades em emergência no Rio Grande do Sul

Por conta da estiagem, Piratini passou a integrar a lista de muninípios afetados pela seca em janeiro

AE |

selo

Já chega a 11 o total de cidades em situação de emergência no Rio Grande do Sul por causa da estiagem, de acordo com boletim divulgado ontem pela Defesa Civil do Estado. Piratini passou a integrar a lista de municípios afetados pela seca no mês de janeiro. Já haviam decretado emergência Candiota, Pedras Altas, Herval, Hulha Negra, Cerrito, Santana do Livramento, Lavras do Sul, Pedro Osório, Bagé e Pinheiro Machado. Aceguá e Dom Pedrito encaminharam apenas a Notificação Preliminar de Desastre (NOPRED). Cestas básicas e água estão sendo distribuídos às famílias que sofrem com a estiagem.

O secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social, Luis Augusto Lara, está buscando auxílio para os municípios prejudicados pela falta de chuva. Hoje ele estará em Brasília para obter, junto ao Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), a ampliação do Programa Bolsa Família e solicitar um edital de emergência para a construção de cisternas - reservatórios de água das chuvas. A região sul do Estado já perdeu R$ 140 milhões devido à falta de chuva.

Enquanto alguns municípios do Estado sofrem com a seca, outros foram afetados pelas enxurradas e chuva de granizo. Jaguarão e Herval decretaram situação de emergência em função do granizo. Benjamin Constant do Sul decretou situação de emergência por causa das enxurradas. Os municípios de Três Cachoeiras, Nova Hartz e Terra de Areia enviaram NOPRED devido às chuvas.

    Leia tudo sobre: estiagememergênciario grande do sulpiratini

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG