Sob risco de desabar, cadeia de Assis será desocupada

O juiz Ruy Camilo, corregedor dos presídios da comarca, baixou portaria estabelecendo prazo de 60 dias para a desocupação do prédio da cadeia pública de Assis, que apresenta problemas de conservação e riscos de desabamento. A medida proíbe a entrada de novos detentos e impõe urgência na transferência dos 46 atualmente recolhidos às celas do prédio.

Agência Estado |

A velha cadeia até agora abrigava também os presos das vizinhas Palmital e Paraguaçu Paulista, cujos presídios foram fechados, também por má conservação. Já chegou a recolher 100 detentos num espaço que oficialmente comporta 48.
Para atender à ordem judicial, os novos presos de Assis e municípios vizinhos passarão a ser recolhidos nas cadeias de Bernardino de Campos e Gália, distantes 114 e 124 quilômetros, respectivamente.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG