BRASÍLIA - O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, voltou a defendeu na manhã desta sexta-feira (13) a inclusão das discussões sobre as drogas como componente central de saúde pública no País. Segundo ele, a legislação brasileira precisa ser revista.

O ministro fez a afirmação ao ser questionado por jornalistas sobre as declarações do pai de um jovem de 25 anos preso nesta quinta-feira (12) durante operação da Polícia Federal suspeito de vender armas a bandidos e traficar drogas. O pai assumiu que permitia que o rapaz fizesse uso de maconha dentro de casa desde os 15 anos.

Isso não quer dizer que não se trata também de uma questão de segurança e de repressão. Mas, o que está provado é que só repressão não funciona. Gasta-se muito dinheiro, prende-se muita gente, mas o consumo está no mesmo nível no mundo inteiro, afirmou durante o lançamento, no Rio de Janeiro, da campanha de prevenção à Aids no carnaval 2009.

De acordo com Temporão, com essa mudança de enfoque é possível atender a pessoas que são usuários de drogas e querem parar de usá-las, disse. É preciso construirmos em conjunto no país uma legislação e um padrão de intervenção mais adequados, acrescentou.

Leia mais sobre: drogas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.