Sírio-Libanês realiza 1ª cirurgia usando robô no País

O Brasil faz sua primeira cirurgia por robótica. No último domingo, o Hospital Sírio-Libanês realizou a primeira intervenção médica com robôs, abrindo o que os médicos responsáveis chamam de uma “nova fase na cirurgia” do País.

Agência Estado |

Dois pacientes foram submetidos a procedimentos de prostatectomia (extração total ou parcial da próstata) com a nova tecnologia. Os urologistas Anuar Mitre e Miguel Srougi, também professores da Faculdade de Medicina da USP, coordenaram as operações. “O Brasil não poderia ficar fora dessa evolução”, afirmou Srougi, que está nesta semana em Milão para conferências.

Segundo o hospital, os pacientes passam bem. “Estamos inaugurando no Brasil o novo conceito de cirurgia, que é o de ser minimamente invasivo”, afirmou Srougi. Ele garante que a nova técnica causará um grande impacto no País. No mundo, menos de mil robôs estão sendo usados, dos quais 700 nos Estados Unidos, 150 na Europa e o restante no Oriente Médio.

A cirurgia no Brasil ocorre 20 anos depois da primeira intervenção com o uso de robôs no mundo. A primeira delas ocorreu na França em 1988. Na América Latina, a Venezuela era o único país que detinha tal tecnologia. Cada máquina custa US$ 1,5 milhão. O hospital adquiriu dois equipamentos. O valor não inclui o treinamento das equipes, realizado na Universidade Stanford (Estados Unidos).

O robô cirúrgico tem quatro braços. Um deles carrega uma câmera e os outros três portam instrumentos cirúrgicos como pinças, tesouras e bisturi. O médico fica sentado em uma mesa de controle. Dedais acoplados aos seus dedos reproduzem dentro do corpo do paciente todos os movimentos do cirurgião. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG