Para onde vamos? - Brasil - iG" /

Sinopse de impresa: opinião - Para onde vamos?

Em artigo publicado nos principais jornais do país neste domingo, 1º de novembro, o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso faz duras críticas ao governo de Luiz Inácio Lula da Silva e afirma que, atualmente, o ¿DNA do ¿autoritarismo popular¿ vai minando o espírito da democracia. Ao subir o tom, se diz preocupado com o poder sem limites de Lula, situação na qual ¿vamos voltando a formas políticas do tempo do autoritarismo militar, quando os ¿projetos de impacto¿ animavam as empreiteiras e inflavam os corações dos ilusos: Brasil, ame-o ou deixe-o¿.

Redação |

Segundo FHC, ainda que sem conspiração alguma, as atitudes de Lula podem levar o País, devagarzinho, quase sem que se perceba, a moldar-se a um estilo de política e a uma forma de relacionamento entre os Estados, economia e sociedade que pouco tem que ver com nossos ideais democráticos.

Para exemplificar, FHC usa a recente manobra que Lula usou para conseguir a mudança na regra de exploração de petróleo. Por que fazer o Congresso engolir, sem tempo para respirar, uma mudança na legislação do petróleo mal-explicada, mal-ajambrada?, questiona.

Outro ponto abordado pelo ex-presidente é a tentativa de aproximação diplomática de Brasil e Irã. Em determinado momento FHC afirma que o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, não se preocupa com a paz ou com os direitos humanos e que Lula faz questão de agradá-lo, sem se preocupar com outras linhas que se opõem ao controvertido líder. 

Outro ponto importante do artigo cita a ministra-chefe da Casa Civil Dilma Rousseff. Segundo o sociólogo, caso a ministra, que é a principal cotada da base aliada para concorrer à presidência em 2010, seja eleita a forma de governar que chamou de lulismo vai continuar.

Leia mais sobre: FHC

    Leia tudo sobre: brasilfernando henriquefhc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG