Sinopse de imprensa: vencimentos de Sarney ultrapassam teto

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), recebe mensalmente ao menos R$ 52 mil dos cofres públicos, mais do que o dobro permitido pela Constituição, que estabeleceu como teto salarial o subsídio de ministro do Supremo Tribunal Federal, hoje de R$ 24.500. As informações são do jornal ¿Folha de S. Paulo¿.

Redação |

Além do salário de senador (R$ 16.500), Sarney acumula duas aposentadorias no Maranhão que totalizavam o valor de R$ 35.560,98 em 2007.

Ofício da Procuradoria Geral do Estado do Maranhão encaminhado a Sarney pediu, em maio de 2007, manifestação do senador sobre o acúmulo de benefícios que recebe como ex-funcionário do Tribunal de Justiça e como ex-governador do Maranhão (1966-1970), mas Sarney diz que, como qualquer brasileiro, é "resguardado pelo direito constitucional à privacidade sobre os seus vencimentos, não vai se pronunciar a respeito" das aposentadorias que recebe, embora elas sejam pagas com recursos públicos.

O Tribunal de Contas da União (TCU) tem um projeto para acabar com o que chama de salário dupléx e acredita que Sarney não seja o único beneficiado. O procurador Marinus Marisco, que atua no TCU, disse esperar a decisão do tribunal para rastrear servidores e congressistas que recebem o privilégio.

Leia também:


Leia mais sobre crise no Senado


    Leia tudo sobre: sarneysenadosenadores

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG