Liminar concedida na noite desta quarta-feira pelo ministro Arnaldo Versiani, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), suspendeu a cassação do mandato do governador Ivo Cassol (sem partido) determinada na véspera pelo TRE de Rondônia. Com a decisão, ele continua no cargo até publicação do acórdão da decisão.

"A deliberação sobre o cumprimento imediato de decisões que impliquem o afastamento de mandatários de cargos eletivos deve aguardar a publicação da decisão e eventuais embargos", diz a sentença de Versiani.

Cassol e seu vice,  João Aparecido Cahulla, eram acusados de compra de votos na eleição de 2006. Pela decisão, Cassol fica no cargo até julgamento definitivo pelo TRE de Rondônia.

Cassol, afirmou, em nota oficial nesta terça-feira, que é inocente no processo de cassação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.