Sinopse de imprensa: Senado se vale de ata secreta para validar 36 atos secretos

BRASÍLIA - Por meio de uma ata não publicada até esta quinta-feira, o Senado validou 36 atos secretos da Mesa Diretora usados para criar cargos, diretorias e até para reajustar a verba indenizatória de R$ 12 mil para R$ 15 mil. As informações são do jornal ¿Folha de S. Paulo¿.

Redação |

A ata é assinada por José Sarney (PMDB-AP) e por mais quatro integrantes da Mesa Diretora do Senado: a segunda-vice-presidente Serys Slhessarenko (PT-MT), o segundo-secretário João Vicente Claudino (PTB-PI), o suplente Gerson Camata (PMDB-ES), o terceiro-secretário Mão Santa (PMDB-PI) e o primeiro-secretário Heráclito Fortes (DEM-PI).

Em junho, uma comissão de sindicância identificou 663 atos administrativos que não foram publicados.

Desse total, 36 são atos da Comissão Diretora, que trata do aumento de despesas, como criação de cargos e diretorias, e só entram em vigor se forem assinados pela maioria dos sete integrantes da Mesa Diretora -colegiado atualmente presidido por José Sarney e integrado por seis senadores.

Num primeiro momento, Sarney determinou a anulação de todos os 663 atos. No dia 6 de agosto, foi convencido a voltar atrás em relação aos atos da Mesa Diretora. O diretor-geral argumentou para o presidente que só a Mesa poderia anular os atos tomados pelo colegiados.

Leia mais sobre: atos secretos

    Leia tudo sobre: ato secretocrise no senadosenado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG