Sinopse de imprensa - Reitor da Unifesp gasta R$ 12 mil com cartão

Nos dois últimos anos, em viagens internacionais de trabalho, o reitor da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), Ulysses Fagundes Neto, usou seu cartão corporativo para fazer compras de mais de R$ 12 mil em lojas de eletrônicos nos Estados Unidos, em lojas de cerâmicas na Espanha e de malas Samsonite em Hong Kong, entre outras. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Redação |

  • Presidente da CPI Mista dos Cartões ameaça deixar o cargo
  • Veja os gastos do governo nos últimos anos
  • Entenda o caso dos cartões e veja o que já foi notícia
  • CGU encontra irregularidades em gastos de ministro

    O reitor deve ser convocado para depor na CPI dos Cartões Corporativos. A CGU (Controladoria Geral da União) abriu uma auditoria para analisar só os gastos com cartão do reitor.

    Segundo o jornal, Ulysses Fagundes Neto não recebeu as diárias internacionais a que tem direito pelas viagens -por isso, ele foi obrigado a devolver em 2006 apenas o valor que foi gasto "a mais": R$ 11,8 mil.

    Ainda de acordo com a "Folha", além das compras, Fagundes Neto usou o cartão corporativo para pagar hospedagem em hotéis de luxo -há conta até em um palacete do século 17 perto de Coimbra (Portugal)- e contas em restaurantes badalados no exterior. Na ausência das diárias, comida e hospedagem seriam gastos lícitos, mas a CGU tem dúvidas até sobre o comparecimento do reitor nos eventos de trabalho.

  • Em 2006, durante viagem a Berlim (Alemanha) para um congresso e uma visita à Bayer, comprou com o cartão corporativo US$ 2,5 mil em lojas da Nike e da Adidas. Era Copa do Mundo e a CGU diz que não há comprovação de cumprimento de agenda oficial.


    Leia mais sobre: cartões corporativos

      Leia tudo sobre: cartão corporativo

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG