só tupiniquim usa tese falida do Estado mínimo , diz Dilma - Brasil - iG" /

Sinopse de imprensa: só tupiniquim usa tese falida do Estado mínimo , diz Dilma

A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, afirmou, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, que o Estado mínimo é uma tese falida, que só os tupiniquins aplicam. Segundo a ministra, quem defendia que o mercado solucionava tudo está contra a corrente e contra a realidade.

Redação |

Escolhida pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ser a candidata à Presidência em 2010, Dilma defendeu a política adotada pelo governo federal. "Os empresários podem falar o que quiserem, que é democrático. O presidente da República não pode dar uma opiniãozinha que é intervencionista", disse.

A ministra rejeitou a classificação de "intervencionista" do governo, mas admitiu e "concorda" que o governo Lula seja visto como nacionalista e estatizante. "Esse País não pode ter vergonha mais de ser patriota" ou "que história é essa de nacionalista ser xingamento?" foram algumas de suas frases, sinalizando o tom que os petistas devem usar na disputa de 2010.

Dilma disse ainda que a crise vivida no último ano mostrou que "quem defendia que o mercado solucionava tudo, o mercado provê, é capaz de legislar e garantir, está contra a corrente e contra a realidade. O que se viu no mundo nos últimos tempos é que a tese do Estado mínimo é uma tese falida, ninguém aplica, só os tupiniquins. Nós somos extremamente a favor do Estado que induz o crescimento, o desenvolvimento, que planeja".

Sobre eleição, ainda sem assumir oficialmente uma candidatura à presidência, Dilma afirma que nunca imaginou um dia disputar esse cargo e que, na infância, seu sonho era ser "bailarina". "Isso, eu acho que é mais de homem. Na minha época, eu queria ser bailarina", disse, depois de ser questionada se na infância chegou a sonhar em ser presidente do Brasil.

A ministra disse ainda que "sofre" por não ter carisma e nem jogo de cintura - características que ela reconhece que são importantes em um candidato.

Leia mais sobre Dilma Rousseff

    Leia tudo sobre: dilma rousseffeleição

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG