Sinopse de Imprensa: PT pagou conta de Lula com dinheiro público

SÃO PAULO - O Partido dos Trabalhadores (PT) teria pagado, com recursos públicos do fundo partidário, o condomínio de uma cobertura usada por familiares do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. A informação é da edição deste domingo do jornal A Folha de S. Paulo.

Redação |

Segundo reportagem da "Folha", técnicos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) detectaram um gasto de R$ 4.536 com taxas de condomínio do apartamento na prestação de contas de 2006 do PT, ano da reeleição de Lula. De acordo com o TSE, o gasto não "foi justificado pelo partido". A lei que rege o funcionamento dos partidos políticos no Brasil não permite a utilização do fundo partidário para arcar com gastos de caráter pessoal.

Por causa dos gastos no apartamento de São Bernardo, o TSE recomendou a reprovação das contas do PT de 2006, o que bloquearia o repasse do fundo partidário. A previsão em 2008 é que o PT receba cerca de R$ 28 milhões dos cofres públicos.

O Palácio do Planalto confirmou que o apartamento é "freqüentado por pessoas de relação do presidente", incluindo familiares. Segundo a nota divulgada pelo Planalto, o PT bancou o apartamento de 2003 a 2007 porque a cobertura era usada para guardar arquivos que Lula doou ao partido quando foi eleito.

Ainda de acordo com o Palácio do Planalto, o PT teria retirado os arquivos da cobertura em 2007 e, desde então, os cusos do apartamento são pagos pela Presidência da República sob o argumento de "necessidade de segurança" de Lula.

Leia mais sobre Lula

    Leia tudo sobre: lula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG