Sinopse de imprensa: PMs em base na zona leste precisam urinar em balde

Isolados, sem banheiro nem água, policiais militares da base comunitária móvel da região do Parque São Rafael (zona leste), na avenida Sapopemba, têm de utilizar um balde para urinar. As informações são do jornal ¿Folha de S. Paulo¿.

Redação |

Acordo Ortográfico

Há 22 traileres sem banheiro - chamados de bases semi-móveis - em operação na cidade, nos quais se revezam 264 policiais 24 horas por dia. Nem todos, no entanto, têm de apelar ao balde, já que há unidade estacionadas em locais próximos a comércio e prédios públicos.

O ritual se repete diariamente, há cerca de três meses. Quem está apertado entra sozinho no trailer com o balde. Depois, sai do compartimento e despeja a urina no terreno que circunda a base.

Os trios de PMs se revezam entre o dia e a noite. Durante a madrugada, os baldes são inutilizados, e os policiais passam a utilizar o terreno como banheiro. A única água que eles têm, para tomar e para higiene, vem em galões doados pela comunidade, contam os policiais. Eles dizem que fizeram, em vão, reclamações no batalhão da área, o 38º BPMM, na Ouvidoria e na Corregedoria da PM.

Um deles, que não quis se identificar, afirmou à reportagem que sente vergonha de trabalhar nessa situação.

Outro lado

Em nota, a Polícia Militar informou que o trailer possui rádio de comunicação que pode ser usado para pedir qualquer tipo de apoio, incluindo alimentação, reposição dos galões d'água, café, copos descartáveis, sacos de lixo, deslocamento à sede da companhia da PM para uso de sanitários, que fica próxima.

Ainda segundo a nota, no período noturno um carro da polícia fica estacionado no terreno para qualquer eventualidade. A corporação diz que os policiais de bases móveis e postos devem utilizar "os meios da comunidade" para necessidades básicas e alimentação.

Leia mais sobre: Polícia Militar

    Leia tudo sobre: políciapolícia militar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG