Sinopse de imprensa: Planalto vai tirar Dilma de cena

BRASÍLIA - A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, vai tirar férias em setembro, após o anúncio do marco regulatório do pré-sal, no próximo dia 31. A pausa, de pelo menos uma semana, faz parte da estratégia do Planalto de blindar a pré-candidata à Presidência da República, alvo de constantes ataques da oposição, segundo reportagem da edição de domingo do jornal O Estado de São Paulo.

Redação |


Reprodução

Ministra Dilma Rousseff será tirada de cena

A partir de agora, líderes do governo e do PT no Congresso, dirigentes petistas e ministros ficarão responsáveis por responder eventuais questionamentos e acusações contra a ministra. O descanso foi sugerido pelos médicos depois que Dilma terminou, na semana passada, o tratamento de radioterpaia para combater um câncer no sistema linfático.

Lula quer que a pré-candidata apareça só em agendas positivas, como o anúncio do novo modelo de exploração do petróleo, em oito dias, que deverá ser uma grande cerimônia e ato político da campanha de 2010 com a Dilma como estrela. A ministra, no entanto, não vai comoparecer à festa do 7 de Setembro, quando estará descansando.

Encontro com Lina

Na tentativa de comprovar o suposto encontro entre a ex-secretária da Receita Federal Lina Maria Vieira e a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, o DEM anunciou neste sábado que irá protocolar uma representação no Ministério Público Federal (MPF) contra o Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

O órgão negou a existência de imagens, registros de placas de carros e de autoridades que estiveram no Palácio do Planalto no final do ano passado e início deste ano.

Dilma nega a reunião, mas segundo Lina, houve um pedido da ministra para agilizar as investigações sobre o empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMBD-AP).

Leia mais sobre: Dilma e Lina

    Leia tudo sobre: dilma rousseffeleições 2010lula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG