Sinopse de imprensa: PF vê propina em lista com nome de senador

A Polícia Federal apreendeu papéis que colocam a Alstom e os nomes do senador Valdir Raupp (PMDB_RO) e de Adhemar Palocci, diretor da Eletronorte e irmão do deputado federal Antonio Palocci, ao lado de R$ 2 milhões, de acordo com reportagem publicada no jornal ¿Folha de S. Paulo¿, nesta segunda-feira. Para a PF, os documentos, que foram encontrados durante a Operação Castores, em 2006, na casa de José Roberto Paquier, assessor de Raupp, apontariam para uma divisão de propina. Procurado pelo jornal, o senador não quis se manifestar.

Redação |

Segundo a polícia, no verso de uma das páginas, ainda são citados os nomes da Alstom e da CNO (Construtora Norberto Odebrechet).

Paquier negociava, por meio de intermediários, com um diretor da Alstom o pagamento de cerca de R$ 300 milhões que a Eletronorte devia à empresa, teriam revelado escutas telefônicas feitas pela polícia. O diretor da Alstom, Osvaldo Panzarini, e o assessor do senador foram presos pela PF, mas liberados. O assessor foi demitido e Panzarini foi promovido à diretoria de operações da Alstom.

A Alstom havia entregue duas turbinas com problemas para a hidrelétrica de Tucuruí. Por isso, a Eletronorte suspendeu o pagamento. A Alstom integrou com a Odebrechet o consórcio que construiu Tucuruí, uma das obras mais caras da última década -R$ 3,7 bilhões. Em conversa gravada pela polícia, o assessor do senador diz que pode arrumar nota fiscal de uma consultoria para dar uma aparência legal à propina que a Alstom pagaria, negócio que, aparentemente, foi abortado pelas investigações, ainda segundo o jornal. No entanto, há indícios de que outros negócios haviam sido finalizados.

A Alstom também é investigada na França e na Suíça sob suspeita de pagar propina em países como o Brasil, Cingapura e Venezuela. Um dos casos suspeitos envolve o Metrô de São Paulo. A empresa teria pago US$ 6,8 milhões a políticos para ganhar uma licitação de US$ 45 milhões.

    Leia tudo sobre: propina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG