Sinopse de imprensa - Paulistano aprova a atuação da polícia e da Justiça no caso Isabella

A maioria dos paulistanos aprova a atuação dos meios de comunicação, da polícia e da Justiça no caso da morte da menina Isabella Nardoni, segundo pesquisa do instituto Datafolha. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Redação |

  • Pai e madrasta de Isabella alegam inocência na morte da menina
  • Arte: veja a versão da polícia e a versão do pai e da madrasta
  • Veja a cronologia do caso Isabella Nardoni
  • De acordo com o levantamento, a polícia teve desempenho ótimo ou bom para 70% dos entrevistados, enquanto a Justiça é aprovada por 63%.

    O desempenho das TVs foi ótimo ou bom para 61%. Os jornais impressos ficaram com 59% de aprovação. As emissoras de rádio alcançaram índice de 47% de ótimo ou bom. As revistas semanais foram aprovadas por 39%. Os sites de notícias na internet, por 37%.

    A pesquisa foi realizada em 15 de maio com 1.087 pessoas maiores de 16 anos na cidade. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

    De acordo com o Datafolha, 86% dos entrevistados dizem ter interesse no assunto, sendo que 51% afirmam ter muito interesse. Para 11%, o caso não desperta interesse algum.

    Ainda segundo o jornal, os entrevistados rejeitam as manifestações de moradores contra o pai e a madrasta da menina. Para 56%, agiram mal as pessoas que protestaram em frente às delegacias e à casa onde estavam Nardoni e Anna Jatobá. Já 38% avaliam que essas pessoas agiram bem.

    O caso

    AE
    Alexandre e Anna quando foram presos dia 7
    Isabella era filha do consultor jurídico Alexandre Alves Nardoni e da bancária Ana Carolina Cunha de Oliveira. A cada 15 dias, ela visitava o pai e a madrasta Anna Carolina Jatobá.

    No sábado, dia 29 de março, a garota foi encontrada no jardim do prédio em que o pai mora. A polícia descartou desde o princípio a hipótese da criança ter caído da janela do 6° andar por acidente. O delegado titular do 9º Distrito Policial Carandiru, Calixto Calil Filho, declarou que Isabella foi jogada do apartamento por alguém.

    Nardoni e Anna Jatobá respondem a uma ação na Justiça pela morte da menina. Os dois estão em penitenciárias de Tremembé, no interior de São Paulo. A defesa estuda recorrer ao STF (Supremo Tribunal Federal).

    O pai alegou à polícia que um homem invadiu o seu apartamento. Ele e Anna Carolina afirmam ser inocentes e, por meio de cartas e em entrevista ao programa "Fantástico", da TV Globo, disseram esperar que "a justiça seja feita".

    MAIS NOTÍCIAS SOBRE O CASO:

    VÍDEOS DO CASO ISABELLA

    Laudos


    Depoimentos

    Prisão


    Reprodução


    Isabella em vídeo


    OPINIÃO


    Paulo Moreira Leite:

    Leia mais sobre o caso Isabella Nardoni




      Leia tudo sobre: caso isabella nardoni

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG