Sinopse de imprensa: mortes no trânsito de SP caem pouco depois da lei seca

As estatísticas sobre violência divulgadas pelo governo de São Paulo revelam que o número de mortes no trânsito na capital, nos três primeiros meses de 2009, é praticamente o mesmo de igual período do ano passado -antes da lei seca. As informações são do jornal ¿Folha de S. Paulo¿.

Redação |

No primeiro trimestre deste ano, morreram 171 pessoas contra 172 em 2008 -uma queda de apenas 0,6%.

Em três regiões do Estado, mesmo com a legislação de combate à embriaguez ao volante em vigor, houve elevação do número de homicídios culposos (sem intenção) por acidentes de trânsito: São José do Rio Preto (18,7%), Piracicaba (10,1%) e Sorocaba (3,6%).

Essas regiões prejudicaram o desempenho do restante do Estado que, em média, conseguiu reduzir o número de mortes no trânsito em 7,3%. Esse foi um dos poucos pontos que a Secretaria da Segurança Pública conseguiu apontar de positivo nos três primeiros meses.

A chamada lei seca entrou em vigor em julho do ano passado e seu principal objetivo é a redução do números de mortes. Neste ano, por exemplo, o número de mortes ligadas ao trânsito foi um pouco menor que o de assassinatos: no trânsito foram 1.001 em todo o Estado, contra 1.143 homicídios com intenção de matar.

Além de uma multa bastante elevada para o infrator, a lei também prevê a prisão em flagrante do motorista. Há também a possibilidade de suspensão do direito de dirigir por até um ano e a perda da carteira.

Leia mais sobre: lei seca

    Leia tudo sobre: lei seca

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG